Conheça os finalistas do Prêmio AF 2018

Ministério da Cultura e Aliança Francesa apresentam:

 

PRÊMIO AF DE ARTE CONTEMPORÂNEA

Conheça os finalistas do Prêmio AF 2018

Reconhecido como uma dos mais importantes premiações na área das artes visuais em Santa Catarina, o Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea oferece a oportunidade para o aperfeiçoamento de artistas profissionais ou amadores, de qualquer idade,  através de bolsas de estudo de francês e uma residência de três meses para o grande vencedor na Cité Internationale des Arts, em Paris.

Em 2018, visando uma seleção que valorizasse artistas com portfólio coerente e que demonstrassem o espírito de exploração e o desenvolvimento de novas perspectivas no domínio dos trabalhos, a premiação foi direcionada aos artistas e não mais à obra específicas. Ou seja, a avaliação se deu no âmbito do portfólio apresentado e biografia do artista.A partir desse ano, somente os três vencedores terão seus trabalhos expostos em exposições individuais que irão acontecer entre dezembro de 2018 e abril de 2019, no Memorial Meyer Filho, no centro de Florianópolis. Dessa forma a organização do Prêmio busca dar maior visibilidade aos melhores colocados..

 

O Júri

Para escolher os três finalistas do Prêmio AF de Arte Contemporânea 2018, o júri formado pela curadora e pesquisadora Kamila Nunes e pelo artista visual Fábio Morais, buscou concatenar critérios surgidos a partir do olhar sobre os 86 portfólios recebidos. “Foi o conjunto das inscrições que balizou nossos critérios. Nele, era premente o variado uso de linguagens artísticas, ao qual privilegiamos as abordagens mais alinhadas às práticas contemporâneas que questionam, renovam, tensionam e hibridizam linguagens”, afirmam os jurados. A natureza das práticas artísticas – imagéticas, objetuais, audiovisuais, performativas, colaborativas, relacionais, em rede, etc – e o modo como tais práticas lançavam seus olhares sobre questões político-sociais constituintes da contemporaneidade, também foram aspectos bastante presentes no conjunto total de inscrições, tornando-se então instrumentos para as análises.

Kamila Nunes

Kamilla Nunes é curadora independente e crítica de arte, doutoranda e mestre no Programa de Pós-Graduação do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), graduada em Artes Plásticas pela mesma universidade (2010). É gestora do Espaço Embarcação, em Florianópolis. Foi curadora do Espaço Cultural O Sítio (2015) e diretora do Instituto Meyer Filho (2010 a 2014). Foi integrante do grupo de curadoria de Frestas Trienal de Artes (SESC, 2014, Sorocaba) e é curadora do programa de exposições do Memorial Meyer Filho desde 2008. É autora do livro “Espaços autônomos de arte contemporânea”, 2013.

Fábio Morais

Fabio Morais (São Paulo, 1975) é artista visual, doutorando na UDESC e representado pela Galeria Vermelho. Sua mais recente exposição individual foi “Escritexpográfica”, na Galeria Vermelho, em 2017. Participou de exposições coletivas em diversas instituições como Bienal de São Paulo, Bienal do Mercosul, MAM-SP, CCSP, Instituto Tomie Ohtake, SESC, MAC Niterói, Centro Cultural Helio Oiticica, Museu de Arte da Pampulha, MACBA (Barcelona), CGAC (Santiago de Compostela), Centro Cultural Inca Garcilaso (Lima), MAC Lyon, Contemporary Jewish Museum (San Francisco), Astrup Fearnley Musset, The Stenersen Museum, Punkt Ø (Oslo), Bonniers Konsthall (Estocolmo), entre outras. Em sua prática artística, atua entre o circuito expográfico e o editorial, no qual publicou obras por editoras como Edições Tijuana, par(ent)esis, Ikrek, Meli-Melo, Dulcineia Catadora, Kitschic Ediciones e Cosac Naify. Ainda no campo editorial, teve obras publicadas no Jornal Folha de São Paulo, Revista Bravo, Caderno video_brasil, Revista Select, Revista Refil, Revista Recibo, Revista Bólide, Revista Abrigo Portátil, Jornal de Borda e A Recreativa.

 

Os Finalistas

 

1º lugar – Sarah Uriarte

 

Premiação: Residência artística com alojamento de três meses na Cité Internationale des Arts em Paris (em período definido pela instituição) + passagens aéreas São Paulo-Paris-São Paulo + ajuda de custo para despesas de 7 mil reais + curso equivalente a 1 semestre na Aliança Francesa Florianópolis. E mostra individual no Memorial do Instituto Meyer Filho.

 

 

2º lugar – Sérgio Adriano H

 

Premiação: Curso equivalente a 3 semestres de Francês na Aliança Francesa Florianópolis. E mostra individual no Memorial do Instituto Meyer Filho.

 

 

 

3º lugar – Vulcanica Pokaropa

 

Premiação: Curso equivalente a 2 semestre de Francês na Aliança Francesa Florianópolis. E mostra individual no Memorial do Instituto Meyer Filho.

 

 

 

 

Próximas Etapas

05/12/18 – Abertura da ¹ª Exposição Individual (de 5/12/18 a 18/01/19)

23/01/19 – Abertura da 2ª Exposição Individual  (de 23/01/19 a 08/03/19)

13/03/19 – Abertura da 3ª Exposição Individual  (de 13/03/19 a 12/04/19)

 

Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea 2018

Lei de Incentivo à cultura

Patrocínio: ENGIE Brasil Energia

Apoio: Institut Français du Brésil ,Consulat Général de France à Sao Paulo, Cité Internationale des Arts,  Memorial  Meyer Filho, Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, Prefeitura Municipal de Florianópolis e Banco do Brasil

Coordenação: Marte Inovação Cultural

Realização: Aliança Francesa de Florianópolis, Ministério da Cultura e Governo Federal